21 maneiras de acelerar as vendas do seu e-commerce

Vendas no E-commerce

Todo empreendedor faz uma busca constante por diferentes maneiras de aumentar as vendas do seu negócio. Expandir a marca, gerar maior credibilidade, aumentar o market share, investir no relacionamento com os clientes: são muitas as técnicas utilizadas para atingir esse objetivo.

No post de hoje, criamos um guia completo com 21 dicas para que você consiga acelerar as vendas do e-commerce e ter um negócio de sucesso. Confira!

1. Encontre os vazamentos do seu site

Em geral, as empresas concentram boa parte de seus esforços em atrair novos consumidores para a loja virtual. Isso é ótimo, pois aumenta o tráfego do site e a possibilidade de novos negócios. Porém, não basta atrair o usuário: é preciso convertê-lo.

Por isso, é fundamental analisar e monitorar os dados, verificando como está sendo a navegação dos consumidores na loja virtual. Você deve avaliar as páginas de saída no seu site e identificar os motivos, conferindo se o que fez o cliente deixar o seu site foi o valor do frete, as opções de pagamento ou outras informações que deveriam estar bem claras e não estão.

2. Otimize suas landing pages

As landing pages são ótimas ferramentas para aumentar a conversão de sua loja. Elas focam somente naquilo que é necessário para causar uma determinada ação do consumidor, seja uma compra ou o preenchimento de dados. Para que elas sejam efetivas e realmente aumentem a conversão, é preciso analisá-las.

Uma boa técnica é aplicar a essas páginas uma análise de mapa de calor, em que serão identificadas as regiões mais utilizadas pelos usuários. Assim, você pode concentrar as informações mais importantes nessas áreas e aumentar o engajamento.

A análise do mapa de calor ainda mostra se os visitantes estão procurando por mais informações, descendo a barra de rolagem e quanto tempo eles dedicam para cada área.

Essa é uma análise que traz dados ricos e úteis para o aumento da conversão e, consequentemente, o aumento das vendas do e-commerce.

3. Busque dados dos visitantes

Para qualquer negócio, é extremamente importante conhecer o seu público-alvo, saber de seus interesses, seus problemas e as soluções que são buscadas. Cada público tem uma forma de linguagem, um meio de comunicação principal.

Não espere o consumidor realizar uma compra para buscar esses dados. Instale plugins e soluções de captura para criar meios de obtenção de dados antes mesmo da compra. Captando uma boa lista de e-mails, você pode criar um bom relacionamento com o consumidor e isso vai pesar na sua decisão de compra, escolhendo sua empresa em lugar da concorrência.

Ignorar os dados dos visitantes pode ser o motivos por trás de suas ações de marketing ineficazes. Não cometa esse erro.

4. Crie técnicas de incentivo

Uma boa técnica para aumentar as vendas do e-commerce é incentivar o seu público a divulgar sua marca e produtos.

Hoje, as redes sociais são ótimas ferramentas para compartilhamento de informações. Com um único clique é possível compartilhar uma campanha ou um simples post, mostrando uma inovação, promoção ou conteúdo.

Uma boa forma de estimular esse compartilhamento é oferecer benefícios em troca. Você pode criar campanhas de desconto por compartilhamento ou por alguma ação determinada, como seguir uma rede social ou curtir a página.

Além disso, crie condições, no site, que permitam que o usuário compartilhe qualquer conteúdo de forma simples. Há plugins para as plataformas que oferecem essa opção.

5. Entenda e entre no Google Shopping

O Google Shopping é uma ótima ferramenta para expor os produtos de um e-commerce. De maneira rápida e simples, esse serviço permite comparar preços entre produtos similares.

O Google enxergou o aumento significativo de acesso pelos dispositivos móveis e adequou a plataforma para esse tipo de acesso. Assim, quando um consumidor busca um produto, o Google Shopping mostra as opções em destaque.

Para anunciar nessa plataforma, é preciso fazer um investimento, já que somente os assinantes desse serviço são mostrados no resultado da pesquisa. Mas o retorno sobre o investimento dessa oportunidade é muito bom e vale a pena.

É importante analisar que, quando uma pessoa busca um produto na internet, ela já tem um certo conhecimento sobre ele e talvez até a decisão de compra. Por isso, a conversão pode ser mais rápida e o custo dessa aquisição, menor.

6. Melhore o SEO de produtos e SEM para palavras-chave pagas

As palavras-chave têm papel fundamental em qualquer campanha de marketing. Elas não só melhoram a posição nos resultados de busca como também criam identificação com a marca. Vale lembrar do que dissemos no item 3: conheça seu público-alvo. Saiba como os consumidores buscam determinados produtos.

Uma ótima forma de encontrar as palavras-chave ideais é utilizar o Keyword Planner, uma ferramenta do Google que mostra as palavras mais buscadas para determinados nichos de mercado. Com elas, você pode direcionar suas campanhas de modo a criar frases e conteúdos mais atraentes e visíveis.

Para a pesquisa orgânica — não paga — você deve aplicar as técnicas de otimização, ou Search Engine Optimization (SEO). Essas técnicas vão colocar as páginas do seu site nas primeiras posições dos resultados das buscas.

Para os anúncios pagos, você deve conhecer e entender o SEM — Search Engine Marketing. É uma ferramenta similar ao SEO, porém, voltada para os resultados da busca patrocinada.

7. Aproveite as datas sazonais para criar vendas no e-commerce

Há, ao longo do ano, datas que são grandes oportunidades para aumentar as vendas do e-commerce. Dias das mães, dia dos pais, Páscoa, Natal, Réveillon. Esses são exemplos de períodos em que há um aumento muito grande das vendas em geral. Além disso, existem também as oportunidades criadas pelo mercado, como a Black Friday.

Uma dica valiosa é acompanhar essas oportunidades e usá-las para aumentar as vendas do e-commerce de forma bem expressiva. Para isso, crie um calendário com as datas sazonais e programe campanhas voltadas para cada uma, com um bom material de divulgação e condições especiais.

Tenha atenção com as particularidades de cada data. Entre no clima e direcione suas campanhas para cada propósito.

Outra dica é acompanhar os eventos. Ao se aproximar da data de um grande evento, algumas palavras-chave relacionadas a esse acontecimento têm um aumento muito grande de busca. É interessante inserir essas palavras nos seus conteúdos. Mas fique atento: ao colocar uma palavra-chave, certifique-se de que o conteúdo realmente aborda o assunto. Caso contrário, o Google pode penalizar a página severamente no resultado das buscas.

8. Considere criar um programa de afiliados

Um programa de afiliados é uma boa oportunidade para aumentar o alcance e a divulgação de seus produtos ou marca. Essa opção consiste em um site, que normalmente tem uma alta taxa de visitas, expor a publicidade de outras empresas. Ao clicar em um desses anúncios, o visitante é direcionado para o site do anunciante. Se a compra for realizada, a empresa que divulgou o anúncio recebe uma comissão combinada.

É uma forma interessante, com um bom retorno de investimento, e que faz as vendas do e-commerce crescerem. Mas é preciso avaliar bem onde serão divulgadas as publicidades. Procure não só por um site que tenha um bom tráfego, mas que tenha o seu público-alvo presente. Caso contrário, você só estará expondo seus produtos para um público que não tem interesse ou necessidade deles.

Além disso, avalie o valor da comissão cobrada. O acordo deve ser interessante para ambas as partes para que realmente funcione e traga um bom retorno.

9. Faça remarketing nas redes sociais

É muito comum que um consumidor, mesmo que já esteja com a decisão de compra tomada, veja um produto, goste dele mas adie a efetivação da compra. Para não perder essa oportunidade e fechar a venda, faça remarketing nas redes sociais.

Essa técnica consiste em mostrar anúncios aos consumidores que visitaram um determinado site, mas não concluíram um pedido. Por exemplo, um consumidor entrou em uma loja virtual buscando um determinado item. Porém, ele não concluiu a compra e fechou a página. Momentos depois, ele resolve navegar no Facebook. Com o remarketing, serão mostrados anúncios dos produtos que ele visualizou na loja virtual, pelos quais ele já demonstrou interesse, reforçando as opções de compra.

Isso é muito interessante e tem um resultado bem positivo, podendo aumentar a taxa de conversão com clientes que poderiam ser perdidos. Como os consumidores estão presentes nas redes sociais, elas aparecem como ótimos locais de exposição e geram bastante engajamento.

10. Crie confiabilidade com SSL

Uma das principais preocupações dos consumidores que utilizam a internet para realizar compras é quanto à segurança. Disponibilizar os dados completos, tanto os pessoais como os dados bancários, pode ser arriscado.

Para isso, foi desenvolvido o SSL — Secure Socket Layer — que é uma tecnologia de segurança de dados. Com ele, cria-se um canal criptografado entre o servidor e o navegador. Dessa forma, os dados são mantidos sob sigilo.

Para as lojas virtuais, é muito importante ter o SSL. Vários consumidores priorizam sites que tenham esse certificado e não consideram comprar em locais onde suas informações podem ser expostas.

Avalie as opções e procure aqueles que mais se encaixam nas suas prioridades e valores. Isso gera credibilidade e aumento nas vendas do e-commerce.

11. Personalize páginas e recomende produtos relacionados

Ao escolher uma plataforma para hospedar seu e-commerce, é importante analisar as opções de personalização das páginas. Você deve ter atenção com o público-alvo e conhecer suas preferências para aplicá-las no visual da sua loja.

As páginas da loja virtual mostrarão como são os pensamentos e posicionamentos da sua empresa, então elas merecem bastante atenção. Cada página tem um propósito e deve ser personalizada de acordo com ele.

Você deve buscar facilitar o acesso e a busca dos consumidores. Se eles buscam um produto específico, eles têm que conseguir encontrá-lo de forma rápida e simples. Para criar opções, é interessante mostrar e recomendar produtos relacionados ao que ele procura.

Essas ações vão melhorar a experiência do usuário e criar uma identidade da marca, fortalecendo sua missão e visão.

12. Melhore a imagem dos produtos

Uma loja virtual é um espaço rico em informações, com diversas opções. Mas em um aspecto o meio online perde para a loja física: os clientes não podem ver e tocar o produto real antes de comprá-lo.

Para que isso não se torne um problema, é preciso investir em boas imagens e descrições dos produtos. Não adianta ter um ótimo produto, que atenda às necessidades dos clientes, se ele não é bem mostrado e divulgado. Uma boa imagem aumenta a credibilidade, além de gerar maior valor ao item.

Portanto, invista em fotografias de alta resolução, crie um ambiente adequado para captar as imagens e mostre os produtos em detalhes. Crie uma imagem que chame a atenção do cliente e que cause uma boa impressão, gerando confiança.

13. Crie vídeos para os produtos

Se as imagens e descrições dos produtos são importantes, como dissemos no item anterior, criar vídeos pode ser um diferencial.

Os vídeos geram alto engajamento no público e permitem explorar alguns pontos que uma fotografia não alcança. Por exemplo, você pode criar um conteúdo mostrando a utilização de um determinado produto, tirando dúvidas e destacando os diferenciais.

Com um vídeo, você pode mostrar o produto de vários ângulos e criar situações que mostram sua aplicabilidade e como ele pode resolver um problema existente.

Lembre-se de prezar pela qualidade. Tenha atenção com a resolução do vídeo e com o áudio. Você deve criar um conteúdo profissional, do nível do seu produto.

14. Tenha uma seção de promoções e outlet

Quem não gosta de promoções ou ofertas? São ótimas oportunidades de adquirir um produto com preço e condições diferenciados.

É interessante criar, no seu site, uma seção exclusiva para as promoções, de forma que um usuário consiga visualizar somente aquilo que está com o preço reduzido.

Essa técnica aumenta a objetividade do seu site, gerando mais fluidez na navegação e aumentando a conversão, além de melhorar a exposição dos produtos.

15. Ofereça diversas formas de pagamento

As lojas virtuais devem oferecer diversas formas de pagamento para seus clientes, seja cartão de crédito, débito, boleto ou transferência. Limitar essas formas de pagamento pode significar limitar também as vendas, visto que alguns consumidores só dispõem de uma forma para concluir um pedido.

Para isso, é importante analisar as opções oferecidas pelos facilitadores de pagamento. São esses serviços que cuidarão do processo de pagamento no seu e-commerce, oferecendo opções para a compra e verificando a idoneidade do pedido.

Cada facilitador apresenta opções diferentes e cobra uma taxa pelo serviço. Avalie o custo de cada um e o que eles têm a oferecer.

16. Melhore os menus, filtros e sistemas de busca

Um e-commerce pode conter centenas de produtos e exibi-los aos consumidores pode ser uma tarefa bem complexa. As lojas virtuais devem criar mecanismos que facilitem aos clientes a busca por determinados produtos, de forma que ele consiga encontrar um item com facilidade e rapidez.

Para isso, é interessante instalar menus, filtros e sistemas de busca, otimizando cada ferramenta de modo a mostrar exatamente aquilo que o cliente busca, de forma prática.

Avalie se, ao buscar um produto específico, ele esteja visível e em destaque. É interessante também separar os produtos por categorias, criando menus que segmentem os itens, fazendo uma exposição de acordo com o interesse do cliente.

17. Crie formulários simples e objetivos

Ao longo deste guia, já falamos sobre a importância de buscar informações dos clientes. Mas, para isso, é fundamental criar formas de captação inteligentes.

Normalmente, são criados formulários para que os usuários preencham seus dados ao visitar o site ou fechar um pedido. Atente-se para que esses formulários sejam simples e objetivos, de forma que somente as informações essenciais sejam requisitadas.

Criar formulários complexos, com informações desnecessárias, pode aumentar a taxa de abandono do site e reduzir as vendas, o que de forma alguma é interessante.

18. Faça benchmark

Você sabe como estão os seus produtos diante dos concorrentes? Se você não sabe, é hora de fazer benchmark.

Essa é uma técnica interessante para comparar produtos ou serviços. Ela pode ser usada para avaliar os pontos positivos e negativos dos seus itens perante a concorrência e também para verificar as soluções existentes e lançar uma nova opção no mercado.

Para realizar, basta comparar produtos de diferentes fornecedores, analisando cada ponto que seja considerado importante — como, por exemplo, embalagem, aspecto visual, presença e disposição de informações necessárias, aplicação e solução oferecida pelos produtos, entre outros.

A partir dessa análise, pode-se intensificar o trabalho nos pontos em que os concorrentes são mais eficazes.

19. Tenha uma política forte de troca e devolução

Os consumidores buscam lojas virtuais que ofereçam segurança na compra. Online, o cliente não consegue ver ou tocar o produto real, então, é recomendável deixar bem claro que ele tem o direito de trocar ou devolver o item, se assim o desejar.

Essa informação deve estar bem visível no site, indicando o passo a passo que o cliente deve seguir para trocar ou devolver uma compra, sem gerar qualquer ônus para ele. Deve-se inserir o prazo e as condições que devem ser cumpridas, para não deixar nenhuma dúvida. Além disso, crie um canal de comunicação, para que os clientes possam entrar em contato com a empresa, se for necessário.

Essas ações aumentarão bastante a credibilidade da marca e, assim, a possibilidade de novos negócios.

20. Melhore a velocidade do site e otimização para mobile

As pessoas buscam praticidade no momento da compra. Esse é um dos motivos da compra online estar tão forte e crescente. Sendo assim, crie um site com todas as informações necessárias, mas que não fique muito pesado, evitando que a abertura das páginas demore. Fatalmente, esse tempo a mais leva o consumidor a desistir de visitar o site.

Faça testes de uso do site, simule uma compra, uma navegação pela loja virtual e identifique os pontos de lentidão.

Outro ponto importante é quanto à forma de acesso. Com o avanço da tecnologia, os celulares e smartphones estão cada vez mais presentes, de modo que muitos usuários vêm usando esses aparelhos para navegar na internet e fazer as compras. Por isso, é importante criar um site responsivo, que se adapte à tela do dispositivo sem perder a facilidade de navegação ou os detalhes.

21. Aposte em tecnologia e análise preditiva

Uma forte ferramenta para o sucesso do e-commerce é a análise preditiva. Ela consiste em avaliar as preferências, o perfil e as necessidades do cliente, antes dele fazer uma compra.

Ela utiliza dados para identificar a probabilidade de alguma ocorrência, por meio de inteligência computacional. Essa análise permite que a equipe crie estratégias assertivas, que realmente atendam às necessidades dos clientes, no lugar e momento certos.

Veja alguns benefícios em utilizar a análise preditiva:

  • identificação das tendências do mercado;
  • melhor conhecimento do público-alvo;
  • melhor relacionamento com os clientes;
  • redução do tempo de reposta do cliente;
  • agilidade para responder às mudanças de mercado;
  • aumento significativo das vendas;
  • maior lucratividade.

Por isso, é importante investir nessa ferramenta e otimizar as ações da empresa. Existem softwares que vão ajudar nessa tarefa, otimizando as operações e criando possibilidades para aumentar as vendas do e-commerce.

O e-commerce é um ótimo tipo de comércio para criar uma empresa. As vantagens desse meio são imensas, comparadas às lojas físicas. Além do custo menor, várias ações podem aumentar as vendas do e-commerce. Neste guia, mostramos 21 maneiras de alcançar esse objetivo. É importante avaliar cada uma delas e analisar como sua empresa está atuando.

Tenha muita atenção com o seu público-alvo, entenda suas necessidades, sua linguagem e seus costumes. Saiba o que eles querem e de que precisam. Ofereça soluções para seus problemas, de forma inteligente e simples. Invista no relacionamento e crie uma plataforma de fácil acesso, com as informações necessárias destacadas.

Invista na tecnologia e priorize a análise dos dados do seu negócio. Eles podem mostrar o caminho para alcançar o sucesso e criar uma marca referência no mercado.

Agora que você já sabe como aumentar as vendas do seu e-commerce, que tal compartilhar esse conteúdo em suas redes sociais e passar esse conhecimento para seus amigos?

Deixe seu comentário

Equipe Atlas

Democratizando a Business Intelligence com Atlas.

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. 21 de maio de 2017

    […] Garantir o sucesso das vendas da sua loja virtual é indispensável para quem quer conquistar um espaço no competitivo mercado online. Para dominar esse segmento, é importante que você tenha um ótimo fluxo de vendas no e-commerce. […]

  2. 1 de junho de 2017

    […] 21 maneiras de acelerar as vendas do seu e-commerce […]

  3. 14 de agosto de 2017

    […] Saúde e Bem-Estar.  E, principalmente Eletroeletrônicos, que tem um peso relevante nas vendas gerais e, por isso, equaliza a balança dos gêneros. O público masculino representa mais de 60% […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *