6 ações que vão realmente aumentar a conversão do e-commerce

Aumentar a conversão do e-commerce é um assunto que gera bastante interesse por parte de todos os comerciantes virtuais. Afinal de contas, quem não quer mais dinheiro?

Aumentar o faturamento do e-commerce é algo que desejamos a todo custo, mas nem sempre sabemos por onde começar. Se esse é seu problema, confira a solução a seguir com uma lista de 6 ações que vão além do senso comum para que você aumente suas vendas!

1. Capture e-mails e segmente a lista

Você pode fazer isso de diversas maneiras: pedir na página inicial para assinarem a newsletter, na página de cadastro ou até mesmo oferecer alguma isca digital em troca do e-mail do seu visitante, que mais tarde poderá ser convertido como cliente.

Para segmentar a lista é preciso ter informações relevantes sobre seu público e saber separá-los por ordem de interesse. As formas mais comuns de iniciar o processo em busca de informações são: observar o histórico de compras, produtos visitados e dados coletados em cadastros (de compras e em preenchimentos de formulários para receber um e-book, por exemplo).

Há muitas formas de capturar e-mails, mas vale ressaltar: nunca envie e-mails que não tenham tido seu recebimento autorizado por parte de seu dono. Isso chama-se spam e pode trazer consequências negativas.

2. Otimize a página do produto pensando em SEO

Em um e-commerce, tudo deve ser pensado para ser o mais simples e funcional possível. Tudo importa, desde a aparência e organização das páginas até as técnicas de SEO, que geralmente ficam mais escondidas. Portanto, faz-se necessário analisar se as estratégias de SEO que já foram aplicadas ainda são funcionais ou se está na hora de fazer algumas mudanças.

Título do produto

É a primeira coisa que será pesquisada e vista nos buscadores, então o título do seu produto deve ser objetivo e passar informações completas sobre o produto. Por exemplo: ao criar o título de um produto eletrônico, como um celular, ponha seu nome exato, nome da marca, resolução de câmera, tamanho de tela e cor.

Descrição

Vá além do óbvio e crie uma descrição original. Use as informações que são passadas pelo fabricante (são muito importantes), mas leve em conta que em várias lojas virtuais as descrições do fornecedor já são utilizadas. Portanto é recomendável que você use-as como ponto de partida, mas vá além delas para se destacar da concorrência.

Palavras-chave

Escolha com cuidado. Faça uma pesquisa para saber quais são as palavras-chaves relevantes para fazer seu produto ser encontrado nos mecanismos de busca. Outra dica útil é pensar como o consumidor: quais palavras você usaria para pesquisar aquele produto? Com essa resposta você fará a melhor escolha de palavras-chave! Mas não confie totalmente na sua intuição. Pesquise, teste, meça resultados e mude quando algo deixar de fazer sentido.

3. Investir na qualidade das imagens

Fotos de alta resolução fazem toda a diferença! Portanto, invista em melhorar as imagens dos seus produtos. Para criar fotos de excelente qualidade não é necessário gastos absurdos, ao contrário do que muitos pensam. Com uma câmera digital, iluminação e fundo branco é possível tirar boas fotos, com riqueza de detalhes que vão encantar os seus clientes.

Lembre-se do ditado que diz que uma imagem vale mais do que mil palavras. No e-commerce ela é superválida. Capriche na luz, câmera e tire muitas fotos do mesmo produto. Busque capturar detalhes, mas fique atento para que a imagem não seja muito pesada, pois pode prejudicar o carregamento da página, o que dificulta a conclusão da compra.

4. Investir em vídeos

Quem usa vídeos em páginas de produtos? Se você observar as lojas virtuais, verá que pouquíssimas utilizam este tipo de mídia. O que é uma pena, pois vídeos, além de poderem levar tráfego para a loja virtual, podem ser um excelente aliado na hora de fazer a conversão.

Você poderá interagir com o produto, mostrando seu funcionamento, por exemplo. Não é necessário um vídeo longo, basta alguns poucos minutos para mostrar o produto ou, se quiser, poderá fazer uma análise daquele item. É algo simples de criar e que poderá ser muito eficaz.

5. Aprender a lidar com o abandono de carrinho

O abandono de carrinho é algo natural e é bom já se acostumar com este fato, caso você ainda não o tenha feito. Ele torna-se um problema quando é muito alto e o impede de ter lucros. O que você pode tirar com essa informação é que é possível reduzir a taxa de abandono, mas jamais eliminá-la por completo.

Por que os potenciais clientes abandonam o carrinho?

Há muitos motivos que justificam o abandono do carrinho, dentre eles: O frete é alto demais; o produto foi encontrado na concorrência por um valor mais baixo; as opções de pagamento são limitadas; o potencial cliente não conseguiu concluir o cadastro; esqueceu de finalizar a compra ou não tinha mesmo interesse em comprar o produto.

Como reduzir a taxa de abandono:

  • Verifique se o produto tem um frete convidativo (não muito alto) e, se possível, ofereça frete grátis em produtos de maior valor;
  • Certifique-se de que os produtos da sua loja virtual têm um preço competitivo;
  • Ofereça múltiplas formas de pagamento;
  • Peça informações necessárias e utilize páginas intuitivas para que o cliente não tenha problemas ao realizar o cadastro;
  • Capture e-mails para que possa fazer remarketing.
  • Envie cupons de desconto para que a compra possa ser finalizada.

6. Aplique as técnicas de UX (User Experience)

Levando em consideração o UX (Experiência do Usuário) é possível implementar uma série de técnicas para que a satisfação dos clientes aumente e isso também leva ao aumento de conversão do e-commerce.

Testes A/B

Nada mais é do que uma mesma campanha em duas ou mais versões diferentes. Os testes A/B servem para que seja verificado qual versão se sai melhor para que seja adotada em definitivo (até o próximo teste, nada dura para sempre). É possível fazer esse tipo de teste usando as ferramentas Google Optimize, Optimizely VWO, Maxymiser, CrazyEgg e ClickTale.

Mapa de Calor

O mapa de calor indica qual a área mais “quente” da página, ou seja, indica o local que chama mais a atenção. Neste local é possível colocar as informações mais importantes sobre o produto, como destaques do produto e o botão de compra, por exemplo.

Login Social

Facilita muito a vida dos consumidores. Em vez de criar um cadastro, o consumidor pode fazer o login em contas já existentes no Facebook, Twitter ou Google Plus. Isso, além de facilitar a compra, poderá fazer com que o cliente volte a comprar mais vezes. Portanto, é provável que em vez de cadastrar-se numa nova loja, ele opte por comprar na sua, por questão de praticidade.

Como você pode ter visto, existe uma infinidade de ações que você pode fazer para melhorar o faturamento do seu e-commerce. Que fique claro que, além de executar estas ações, é necessário acompanhar métricas, medir resultados e comparar. Só assim você saberá o que funciona e o que pode ser melhorado.

E você, faz uso de alguma das dicas apresentadas para aumentar a conversão do e-commerce? Conte-nos logo abaixo, nos comentários!

Deixe seu comentário

Equipe Atlas

Democratizando a Business Intelligence com Atlas.

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. 1 de junho de 2017

    […] 6 ações que vão realmente aumentar a conversão do e-commerce […]

  2. 22 de agosto de 2017

    […] sociais. E tudo isso pode ser traduzido em números: com a experiência de checkout otimizado, suas conversões podem aumentar em quase 50%! O melhor? A segurança é garantida para lojista e clientes graças à […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *