Correios ou transportadora: qual a melhor logística para e-commerce?

Fazer uma compra pela internet oferece vários benefícios. Ter acesso a qualquer loja, tanto no próprio país quanto no exterior, facilidade para comparar preços, praticidade, ofertas exclusivas… Tudo isso fez com que muitos consumidores passassem a escolher a compra online como a melhor forma de obter um produto, e os empreendedores enxergaram essa mudança. Nesse contexto, a logística é um ponto-chave.

Mas como cuidar da logística nessa hora? Como enviar um produto de um canto do país ao outro? Esse é um ponto muito importante para o e-commerce e vamos falar sobre ele no nosso post. Confira!

A importância da logística para e-commerce

Todo empreendedor que opta por fornecer seus produtos em uma loja virtual deve se preocupar com a logística. Esse ponto influencia diretamente as vendas, pois um consumidor vai avaliar o custo do frete e prazo antes de fechar um pedido.

Atualmente, as principais opções para o empreendedor são os Correios e as transportadoras, cada um com suas vantagens e desvantagens. Vamos falar mais um pouco sobre as especificações desses modelos e mostrar outras opções de transporte.

Transporte pelos Correios

A empresa brasileira oferece o serviço de entrega e é bastante utilizada pelo e-commerce. Ela consegue enviar para todo o Brasil e possui credibilidade, um fator de segurança importante para escolher o meio de transportar os produtos até seus clientes. Com o serviço dos Correios, o cliente pode escolher diferentes modalidades de frete, pensando no tempo e valor da entrega.

Para o e-commerce, trabalhar com os Correios oferece a vantagem de fechar um contrato com valores inferiores aos praticados normalmente, podendo repassar esse desconto aos seus clientes e atrair mais negócios. Outra vantagem é quanto à integração da plataforma no e-commerce, de forma que, dentro da loja virtual, o cliente pode verificar quanto ficaria o valor para cada modalidade do frete, identificando o prazo de entrega também.

Há ainda a possibilidade de rastreio dos pedidos. Assim que o objeto é encaminhado à agência dos Correios, ele ganha um código de rastreio. Por meio desse código, o cliente pode acompanhar a entrega do seu produto e se organizar para recebê-lo.

Pensando no e-commerce, os Correios criaram a opção do e-Sedex. É o serviço de encomenda expressa por um preço menor. Essa possibilidade representou ganhos enormes para os empreendedores, que passaram a oferecer uma entrega mais rápida, com custo menor para o cliente. Porém, no fim de novembro de 2016, os Correios decidiram acabar com essa modalidade, o que assustou muitos lojistas. Entretanto, como noticiou o Mandaê, essa decisão foi revogada e o resultado ainda está aberto. Por enquanto, o e-Sedex continua funcionando.

Envio pelas transportadoras

Outra opção utilizada na logística do e-commerce é o envio pelas transportadoras. Os Correios têm limitação quanto ao peso da mercadoria: acima de 15 quilos não pode ser enviado por Sedex, e se for um material químico, também não. As transportadoras, portanto, entraram como uma opção principalmente para quem precisa enviar cargas maiores.

O problema é que, geralmente, cada transportadora atende a uma determinada região. Então, é necessário realizar uma pesquisa para verificar qual empresa pode fazer o transporte da carga para a região do seu cliente. Uma vantagem de enviar por uma transportadora é que ela não entra em greve, diferentemente dos Correios. Além disso e da possibilidade de enviar cargas maiores, o prazo colocado por uma transportadora é mais assertivo que o prazo estimado por um PAC, por exemplo. A desvantagem é que é mais difícil encontrar uma plataforma que se integre ao seu site, criando a necessidade de entrar em contato com a empresa para realizar a cotação e gerar o pedido de coleta.

Para demonstrar melhor as vantagens e desvantagens da logística do e-commerce pelos Correios e pela transportadora, veja a tabela a seguir:

Correios x Transportadora: Vantagens e desvantagens
Vantagem Desvantagem
Correios
  • Maior credibilidade
  • Maior abrangência
  • Fácil integração com e-commerce
  • Diferentes opções de frete
  • Cotação automática
  • Descontos
  • Rastreamento
  • Limitação ao peso
  • Limitação ao tipo de produto
  • Possibilidade de greve
Transportadoras
  • Entrega direta
  • Possibilidade de negociação
  • Prazos mais assertivos
  • Sem limitação de peso
  • Preço geralmente maior
  • Maior dificuldade de integração com a plataforma
  • Restrições regionais

Outras opções de envio

Se você não ficou satisfeito com as opções oferecidas pelos Correios ou pelas transportadoras, saiba que há outras alternativas.

É importante conhecer o seu cliente e identificar a melhor forma de atendê-lo, tornando mais próximo e saudável esse relacionamento. Empresas como a Zappos e Nubank se colocaram na posição de compradores para analisar uma experiência de compra. A partir daí, identificaram os pontos positivos e negativos e trabalharam no marketing de relacionamento, aproximando do cliente potencial e excedendo as expectativas dele.

Na questão de logística para e-commerce, o processo é similar. Analisar qual é o melhor modelo de transporte para o cliente, considerando preço, prazo e condição de entrega, é um diferencial importante que pode melhorar (e muito) os seus números de vendas.

Veja agora algumas alternativas para o transporte.

1. Entrega por bicicleta

Em algumas cidades, há a opção de entrega realizada por um ciclista. Além de poluir menos o ambiente, essa opção é cerca de 30% mais barata do que via motoboy, também muito utilizado.

2. Retirar no local

Para e-commerces que têm sede física, a opção de retirar o objeto no local pode ser interessante. O cliente vai até o endereço informado, sem pagar pelo frete. Além disso, é uma oportunidade de conhecer o cliente pessoalmente e criar um relacionamento mais próximo com ele.

3. Terceirizar o envio

Uma boa alternativa para a logística do e-commerce é terceirizar o envio. Uma empresa que oferece esse serviço no Brasil é a Mandaê. Ela faz a coleta do objeto na empresa, embala o pacote e posta, escolhendo a transportadora com o menor valor. Uma opção prática e bem interessante, principalmente para pequenos e médios e-commerces, que não precisam de um número mínimo de itens ou contratos e burocracias.

Seja pelos Correios, transportadora ou métodos alternativos, a logística para e-commerce é um ponto que deve ser bem trabalhado. Faz toda diferença em suas vendas e na experiência de compra dos seus clientes.

Agora que já conhece as vantagens e desvantagens de cada alternativa, qual você vai escolher? Deixe o seu comentário no post!

Deixe seu comentário

Equipe Atlas

Democratizando a Business Intelligence com Atlas.

1 Resultado

  1. 22 de agosto de 2017

    […] ideia é fazer com que o comerciante consiga gerenciar vendas. Estoque, frete, marketing digital e preços usando uma única solução. É por isso que as plataformas precisam […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *