Confira os 7 principais erros e mitos de SEO para ecommerce

Você já pensou em como uma empresa consegue colocar seus anúncios entre as primeiras respostas do Google? Essas posições representam grandes oportunidades. Por isso, entender os principais erros e mitos de SEO para ecommerce é fundamental para o seu negócio.

Já que elas concentram a maioria dos cliques de quem procura uma solução no mercado. Para estar ali os profissionais estudaram a aplicaram o SEO para e-commerce, ou seja, as técnicas de otimização das páginas para a busca orgânica.

Provavelmente, você já tenha ouvido falar em SEO, mas sabe exatamente quais são essas técnicas? Há muitos erros e mitos espalhados por aí, que podem atrapalhar bastante as suas estratégias.

Pensando nisso, criamos este artigo que vai mostrar os 7 principais erros e mitos de SEO para ecommerce desse trabalho. E como você pode obter melhores resultados e conquistar as tão sonhadas primeiras posições na busca orgânica. E aí, vamos começar?

A importância do SEO para e-commerce

O e-commerce quebrou as antigas barreiras do mercado. Tendo em vista que, a loja física tem uma grande limitação regional, seu público-alvo é reduzido às pessoas que moram ou visitam o local.

Já o e-commerce conta com um enorme alcance. Uma empresa que possui uma loja virtual pode oferecer os seus produtos para qualquer pessoa no mundo, 24 horas por dia e com custos de operação e manutenção bem inferiores.

Porém, se com o e-commerce, qualquer loja pode atacar o mercado global, a concorrência se acirrou bastante. Por isso, a necessidade de se diferenciar e atrair a atenção dos consumidores foi intensificada. Assim, como conhecer quais são os principais  SEO para ecommerce também é importante.

Um dos caminhos mais traçados pelo público para encontrar e comparar as melhores ofertas é pelos sites de pesquisa, como o Google. Ele possui um mecanismo de busca inteligente, que tem como objetivo fornecer as opções mais relevantes para o usuário.

O Google avalia milhares de páginas até fornecer aquelas que mais se aproximam da busca feita. Para que as suas páginas entrem nessa lista de resposta, você deve criar as condições necessárias. Em outras palavras, você deve otimizar as suas páginas para os mecanismos de busca orgânica. Esse trabalho é conhecido como SEO — Search Engine Optimization.

Dessa forma, o SEO para e-commerce é fundamental para que os seus domínios apareçam entre as primeiras posições e, dessa maneira, atraiam um bom número de visitantes. Para ficar mais claro quais são os benefícios do trabalho de SEO para e-commerce, vamos listá-los:

  • aumento considerável do tráfego no site;
  • melhor retorno sobre investimento;
  • melhor experiência ao usuário;
  • conquista de uma posição de referência no mercado, com confiabilidade;
  • aumento das vendas.

A diferença entre SEO e SEM

No tópico anterior, definimos o que é SEO e mostramos os benefícios que esse trabalho é capaz de proporcionar a uma empresa. Porém, quando entramos nesse estudo, encontramos uma outra sigla: SEM. E, para que não restem dúvidas, vamos mostrar o conceito e a diferença entre os termos.

Enquanto o SEO (Search Engine Optimization) atua como a otimização dos sites para melhorar a sua encontrabilidade na busca orgânica, o SEM (Search Engine Marketing) trabalha justamente com esses mecanismos, mas tanto com a busca não paga como a patrocinada.

Podemos dizer que o SEO faz parte do SEM. Ainda confuso? Calma, vamos explicar. Esses conceitos realmente são confundidos com frequência, apesar de não serem a mesma coisa. O SEM é o conjunto de ações com objetivo de melhorar a posição das páginas nos mecanismos de busca. Ele pode ser dividido em duas partes: a busca orgânica (SEO) e os links patrocinados.

Agora, percebemos a diferença entre os dois conceitos. O SEO é relacionado à busca orgânica. Já o SEM diz respeito à busca orgânica e aos links patrocinados.

Os 7 mitos sobre SEO que você já deve ter escutado

O trabalho de SEO para e-commerce está cercado de muitos mitos. Vários profissionais de marketing e vendas perdem grandes oportunidades quando acreditam nessas falsas verdades. Para que você não siga esse mau exemplo, reunimos uma lista com os 7 principais erros e mitos de SEO para ecommerce. Confira!

1. O resultado do trabalho de SEO será rápido

O primeiro mito relacionado ao SEO para e-commerce diz respeito ao tempo necessário para que os resultados apareçam. É muito importante frisar que o trabalho de otimização das páginas para a busca orgânica não é algo para curto prazo. É de médio a longo.

Ainda assim, alguns gestores, sedentos por números melhores, não têm a paciência necessária para esperar até que os resultados comecem a aparecer e abandonam essa estratégia. Um erro gravíssimo!

2. O trabalho acaba quando se conquista as primeiras posições

Infelizmente, o segundo mito da nossa lista é bastante comum. No entanto, o trabalho de SEO para e-commerce não deve acabar quando você atinge as sonhadas primeiras posições.

Chegar é uma tarefa. Manter-se bem colocado é outra. Ou seja, abandonar o trabalho depois que o objetivo é alcançado pode colocar todo o esforço em risco.

Se você dedicou bastante, se esforçou e alcançou os lugares nobres da busca orgânica, continue otimizando as suas páginas para manter-se bem colocado. Afinal, muitas empresas vão querer tomar o seu lugar!

3. Qualquer palavra-chave basta

A palavra-chave é uma das partes mais importantes da otimização. Afinal, a busca pelo usuário começa por esses termos e o mecanismo dos buscadores tentará localizar aquilo que for mais relevante para ele.

Sobretudo, lembre-se de que cada nicho de mercado tem as suas palavras-chave. Tendo isso em mente, você deve fazer uma boa pesquisa para encontrar quais delas você deve utilizar e como fazê-lo. Não faça uma escolha aleatória: utilize aquilo que o seu público busca.

4. Só o que importa é o conteúdo

Muitas pessoas acreditam que um bom artigo já é capaz de melhorar o ranqueamento nos buscadores. Isso é um mito! O Google, por exemplo, faz uma varredura pelo ambiente online, procurando o que é mais relevante ao usuário. O mecanismo avalia diversos pontos.

Porém, não faz sentido pensar que basta escrever algo útil ao público. Esse conteúdo deve ser estrategicamente montado, fornecendo uma melhor experiência ao usuário.

Com as palavras-chave no lugar correto, links internos e externos, imagens otimizadas e uma estrutura leve. Portanto, o conteúdo é fundamental, mas ele deve estar bem estruturado.

5. As redes sociais não têm influência no ranqueamento

Esse mito é bem polêmico. Não há provas de que o mecanismo de busca dos principais sites utiliza os dados das redes sociais para definir o ranqueamento. Porém, o tráfego no site é um ponto que é valorizado e, se nas redes sociais um post recebe alto engajamento. E em um blog esse artigo tem grande potencial para chamar a atenção e atrair o público, o que é valorizado na busca orgânica.

6. Campanhas de links patrocinados ajudam a conquistar uma melhor posição na busca orgânica

As campanhas de links patrocinados visam a colocar os anúncios entre as primeiras opções, em um curto período de tempo. Assim, esse trabalho nada tem a ver com SEO. Os anúncios pagos funcionam como um leilão de palavras-chave. O SEO é um conjunto de técnicas, bem mais abrangente. Uma vez que cada um tem o seu efeito e objetivo, o ideal é que eles trabalhem em conjunto.

7. Você deve colocar a palavra-chave em todos os lugares do conteúdo

Vamos ao nosso sétimo e último mito: colocar as palavras-chave em todo o texto. Isso, se feito de forma forçada, não é recomendado. As ferramentas de buscas utilizam métodos inteligentes para analisar se um conteúdo.

Simplesmente contém os termos destacados, sem que aquele material seja relevante. Por isso, forçar a colocação das palavras pode prejudicar a leitura, tornar o texto pesado, repetitivo e chato.

Tente inserir os termos na introdução, conclusão e em pelo menos um intertítulo. E ao longo do texto, utilize as palavras de forma natural. Lembre-se ainda de que o Google reconhece as formas de plural e singular e até mesmo os sinônimos. Varie os seus termos.

Os 7 principais erros na estratégia de SEO

Agora que você viu os 7 mitos sobre o SEO para e-commerce, vamos conferir os 7 principais erros cometidos.

1. Ter URLs nada amigáveis

A URL é o endereço eletrônico da página. Esse é o primeiro contato que o usuário terá com o seu domínio. Ainda assim, várias empresas não se preocupam com esse ponto e criam URLs cheias de números aleatórios, não sendo possível identificar do que aquela página trata.

Sendo assim, otimize o endereço dos seus domínios e insira a palavra-chave no código. Fazendo isso, você ganhará pontos importantes com os mecanismos de busca.

2. Não otimizar as imagens

Não atentar para as imagens colocadas nos textos talvez seja o erro mais comum nos trabalhos de SEO para e-commerce. Para utilizar esse recurso de forma otimizada, defina o nome do arquivo como a palavra-chave escolhida para o texto. Use também o Alt Text (ou texto alternativo).

O que acontece é que é muito difícil para o algoritmo do Google encontrar algum objeto visual, pois ele se baseia nas palavras. Dessa forma, utilize o espaço do texto alternativo para fazer uma breve descrição da imagem utilizada. E não esqueça de inserir a palavra-chave nessa frase.

3. Não investir em um ambiente responsivo

Com o avanço da tecnologia, os consumidores utilizam cada vez mais os dispositivos móveis para acessar a internet. Dito isso, é extremamente importante que as empresas levem esse fato em consideração no momento de estruturar seus sites, blogs, lojas virtuais ou qualquer outro domínio na web.

Um ambiente responsivo se adapta à tela do dispositivo utilizado, sem perder a qualidade e facilidade de leitura e utilização. Esse é um ponto que recebe muita atenção no ranqueamento da busca orgânica.

4. Não usar links externos

É muito bom quando um site externo encaminha os usuários para o seu ambiente, não é? Isso mostra que a sua página é bastante relevante. Por que não fazer esse direcionamento também na sua página?

Alguns profissionais acreditam, de forma equivocada, que usar um link externo vai tirar os visitantes da página. Mas não é bem assim. Lembre-se de que o foco do seu conteúdo deve ser o cliente.

Então, você deve fornecer o melhor material para tirar as dúvidas. Se uma página externa pode te ajudar a explicar melhor um assunto, utilize esse recurso.

Porém, tenha muita atenção com esse direcionamento. Tenha certeza de que o conteúdo da página direcionada é autêntico e verdadeiro, além de sempre atualizar os links para garantir que os destinos ainda estão ativos.

5. Copiar conteúdos

Se há um erro que deve ser evitado a todo custo, é esse! Por mais interessante que um conteúdo seja, não o copie. Essa ação é muito penalizada pelos algoritmos do Google e outros buscadores. Coloque autenticidade nos seus conteúdos. Se você quiser fazer uma referência a uma página existente, deixe isso bem claro.

6. Não planejar o conteúdo usando uma persona

Um dos principais erros nas campanhas das empresas que não alcançam o resultado esperado quando trabalham a otimização das páginas está na falta de conhecimento da persona. Saber para quem você está escrevendo um conteúdo é fundamental.

A linguagem utilizada, os argumentos, contexto, entre outros aspectos: tudo isso dependerá do seu público-alvo. Assim, a parte de planejamento é muito importante no SEO para e-commerce, já que é nessa etapa que você definirá os objetivos, as estratégias tomadas e as características do seu público-alvo.

Ao definir uma persona, todas as ações são direcionadas para um propósito. Afinal, é muito mais fácil criar um plano de ação para uma pessoa do que para um grupo extenso de consumidores, com características heterogêneas.

Com isso em mente, defina a persona do seu negócio e crie as estratégias com essas informações.

7. Não monitorar o desempenho do site

O último erro da nossa lista é o não acompanhamento do desempenho do site. De fato, simplesmente criar um plano de ação e não acompanhar como os trabalhos estão sendo feitos, assim como os resultados, não é uma forma inteligente de atuar.

Pode até ser que o objetivo final seja alcançado, mas você não saberá realmente quais ações forem eficientes e quais não foram. Por isso, defina os indicadores da sua estratégia, crie um plano de acompanhamento regular e comece a tomar decisões em cima de dados concretos.

O trabalho de SEO para e-commerce e o sucesso do seu negócio

Como vimos em nosso artigo, a otimização das páginas para as buscas orgânicas é um trabalho que deve ser levado muito a sério pelas empresas que buscam maneiras eficientes de aumentar as vendas e a lucratividade do negócio.

Afinal, as primeiras posições nos resultados das buscas atraem um ótimo tráfego no site e representam possibilidades mais concretas de conversão. Diante disso, a importância do SEO para e-commerce é muito grande.

Mas ao fazer esse trabalho, não confunda SEO com SEM. Apesar de serem conceitos parecidos, têm funções totalmente distintas, como mostramos aqui. Lembre-se dos 7 erros e mitos de SEO para ecommerce que destacamos e tome cuidado para não acreditar em falsas verdades. Adicionalmente, não cometa os erros listados.

Eles podem colocar todo o seu esforço em risco. Assim, você conseguirá fazer um bom trabalho de otimização e verá as suas páginas receberem um ótimo tráfego orgânico, abrindo novas oportunidades para o seu negócio!

Gostou do nosso conteúdo sobre os principais erros e mitos de SEO para ecommerce para e-commerce? Compartilhe este post em suas redes sociais e leve esse conhecimento para seus amigos e contatos.

Deixe seu comentário

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *