E-commerce integrado: como funciona a integração ao marketplace na prática?

Entre tantas inovações e facilidades que a tecnologia trouxe nos últimos tempos, é possível destacar o e-commerce como uma das vias mais práticas para comprar produtos e serviços em todo o mundo. Nesse contexto, surge um tema que chama bastante atenção: a possibilidade da integração ao marketplacee-commerce.

Os marketplaces são, conforme a tradução literal do inglês, pontos de venda efetivos com grande visibilidade e um volume extenso de acessos diários. É válido complementar que o mercado de vendas digitais ainda está em constante crescimento no Brasil. Fator que cria diversas oportunidades para investidores estratégicos.

Alguns exemplos comuns são a Americanas.com, Wallmart, Amazon e o Submarino. Mas, ao ver nomes de empresas tão grandes, sempre surge a dúvida de se realmente é possível fazer parte desse mercado e obter boas vendas.

Saiba que essa é uma realidade totalmente alcançável e, por isso, vamos tratar neste post sobre os principais aspectos da integração entre e-commerces e marketplaces. Acompanhe!

integracao-ao-marketplaceVantagens da integração marketplace

Um dos maiores desafios encontrados no mundo dos e-commerces é escalar suas vendas online. Nesse ponto, o marketplace é um grande aliado que pode solucionar esse problema. Uma vez que os canais de vendas pela internet são ampliados. Dessa forma, com ele é possível alcançar um público maior.

Para ficar mais claro, destacamos as principais vantagens na integração ao marketplace:

Maior alcance

No momento em que acontece a integração ao marketplace, a loja online tem mais visibilidade e alcance no mercado. Pois, as grandes lojas virtuais possuem um alto volume de tráfego, o que facilita que seus produtos sejam vistos por uma quantidade muito maior de novos consumidores.

Crescimento de vendas

Quando acontece a integração ao marketplace, o lojista deixa de depender apenas de um único lugar de divulgação ou de campanhas estratégicas. Outro ponto que ajuda no aumento de vendas é ter não apenas o e-commerce como o único canal online para expor os produtos.

Assim, mesmo que existam comissões ou custos, os benefícios da integração ao marketplace são muito maiores. O que ajuda que esses valores sejam abatidos graças ao aumento considerável de vendas.

É importante salientar que cada dono de loja online precisa analisar estrategicamente qual é o melhor marketplace para o seu produto. Pois, cada um possui uma forma distinta de cobrança de comissão. Então, vale a pena identificar qual é o melhor e mais rentável para realizar a integração.

Credibilidade

Normalmente, os marketplaces possuem um grande número de marcas bem renomadas no mercado. Com a integração, o seu produto estará junto com esses produtos, o que aumenta consideravelmente a credibilidade do seu negócio.

Pagamento

Uma facilidade para o dono de um e-commerce é que, quando seus produtos estão em um marketplace, todo o processo de pagamento é responsabilidade exclusivamente desse canal. O que garante uma segurança muito maior, principalmente em relação a fraudes ou o não pagamento.

integracao-ao-marketplace-vendas

Dados analisados na integração

Existe uma pesquisa recente publicada pelo Diário Comércio Indústria & Serviços apontando que o número de lojistas em parceria com grandes espaços virtuais subiu cerca de 32% ao fim do segundo trimestre de 2017. Isso indica que a integração ao marketplace é cada vez mais vista como uma oportunidade para quem quer destaque e excelência no mercado de vendas digitais.

Para ter uma noção melhor acerca desse comércio, a mesma pesquisa trouxe uma lista de segmentos com maior crescimento da atuação nos marketplaces. Veja:

  • esporte e lazer: crescimento de 28,70%;
  • móveis e decoração: crescimento de 44,30%;
  • informática: crescimento de 35,80%;
  • utilidades domésticas: crescimento de 171,80%;
  • peças e acessórios automotivos: crescimento de 2,6%;
  • demais setores: crescimento médio de 11,5%

Nesse contexto, é possível perceber que o primeiro passo é analisar seu segmento e como ele pode gerar resultados na integração ao marketplace. De toda forma, se o setor do seu e-commerce não está nessa lista, ainda é possível firmar uma parceria e entrar nesse mercado. Basta ser mais específico e encontrar exatamente o nicho de produto que está com vendas em alta e apostar nisso.

Confira outras questões que precisam ser avaliadas antes de realizar a integração com os marketplaces:

Estoque dos produtos

Como a integração ao marketplace cria a possibilidade de gerar um número bem significante de vendas. Os pontos de venda grandes costumam exigir uma análise dos estoques antes de divulgar um produto. A ideia é que o e-commerce possua a capacidade de atender com qualidade toda a demanda e expectativas dos consumidores.

Estratégia de precificação

Assim como qualquer loja de grande porte, o marketplace possui inúmeros critérios para a precificação e a elaboração de promoções para os clientes. Uma regra básica é que os sistemas virtuais levam aproximadamente 30 minutos para realizar qualquer alteração nos preços.

Além disso, as promoções costumam receber um limite de 50% por ajuste. Mesmo com essas regras, trabalhar na plataforma dos marketplaces é uma tarefa simples. As ferramentas são intuitivas e oferecem diversos relatórios gerenciais para que o lojista avalie seu desempenho no período em que atuou em conjunto.

Integração do marketplace com o e-commerce na prática

Como dito anteriormente, o marketplace é uma ótima estratégia para o lojista que deseja aumentar a visibilidade dos seus negócios. Entretanto, existem alguns processos que devem ser levados em consideração para realizar a integração.

Pagamento

O pagamento integra a plataforma, o consumidor e o dono do produto. Quando a compra e o pagamento de um item são realizados, a plataforma repassa e abate o valor da comissão e do frete para o lojista.

Quando acontece a compra de vários itens por um único usuário, a plataforma repassa o valor devido do produto para cada lojista. O que torna o processo simples e seguro para todos que estão inseridos no marketplace.

Comissionamento

Esta questão varia de acordo com cada plataforma de marketplace. É importante salientar que esse valor está ligado diretamente ao volume e ao tipo de produto que será exposto no canal.

O que torna esse processo ainda mais vantajoso e prático é a integração com a loja virtual do lojista. Nesse caso, os anúncios do e-commerce são expostos no canal e a única exigência é a de que o dono da loja virtual escolha quais produtos quer que sejam divulgados.

Como você pode notar, realizar a integração ao marketplace com o seu e-commerce é um passo simples de ser dado e que traz inúmeros benefícios para o seu negócio.

E então, esse conteúdo foi relevante para você? Está pronto para começar a integrar sua loja virtual? Não deixe de conferir nosso conteúdo sobre UX no e-commerce e entenda como funciona essa relação!

Deixe seu comentário

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *